Sanzza – Creative Agency

Copywriting: como criar textos que convertam mais e que garantam resultados

copywriting

Não importa se quer vender um produto, um serviço ou uma ideia. Um bom copywriting faz maravilhas pelo seu negócio. Se não acredita, comece a ler!

Se andava à procura de dicas para criar textos que vendam mais, pode parar, por favor. Está no copywriting certo! Vamos falar-lhe de algumas técnicas para redigir textos persuasivos e relevantes, capazes de levar a sua audiência a agir da forma desejada, gerar conversões e aumentar a faturação na sua empresa. E o melhor de tudo é que estas sugestões encaixam em qualquer tipo de copywriting, independentemente da plataforma online, do modelo de comunicação e etapa no funil de vendas: de Email Marketing a artigos de blog, passando por newsletters e publicações em Redes Sociais. Em qualquer lado onde haja espaço para as palavras escritas, há espaço para vender mais!

O que é copywriting?

Dentro do Marketing Digital, copywriting é um texto que tem por objetivo a conversão, utilizando para tal uma série de técnicas de escrita persuasiva para conseguir vender.
É claro que este conceito é usado há décadas no Marketing convencional e na publicidade, mas com o desenvolvimento das novas tecnologias e acesso generalizado à Internet, o copywriting ganhou novas perspetivas que ultrapassam a venda direta para se concentrarem no grande objetivo que é transformar um utilizador num cliente. Para tal, é preciso elaborar textos persuasivos e de qualidade que vão ao encontro dos desejos dos consumidores, despertando-lhes o interesse por determinado produto ou serviço com conteúdos diferentes consoante a etapa do funil de vendas em que se encontram, aumentando assim as conversões e as vendas.

Como criar textos que vendam mais e melhor?

Bom, não basta querer para começar a escrever textos que vendam mais de um dia para o outro, é necessário ter alguma inclinação para a escrita, dominar a língua e conhecer as estratégias do copywriting que vamos passar a enumerar.

Dê tudo no título

Um (bom) título é fundamental para chamar a atenção do utilizador e motivá-lo a prosseguir com a leitura, seja num artigo de blog, post no Facebook ou vídeo no YouTube. Mesmo que tenha um excelente texto, se não envolver as pessoas logo no título, não consegue vender os seus produtos ou serviços!
Assim, os títulos do seu copywriting devem ser criativos, objetivos, ajustados ao corpo do texto e devem conter as palavras-chave fundamentais para o seu negócio.

Use subtítulos e bullets

Agora que agarrou os utilizadores com um título incrível, deve usar subtítulos e bullets no texto, para facilitar a leitura e garantir que as pessoas vão até à última linha!

O tamanho conta

Em copywriting o tamanho conta, mas não existe um número de palavras que seja considerado o correto para um texto, por isso vai ter de usar toda a sua sensibilidade para perceber até onde deve escrever para cativar a audiência (sem a aborrecer) e aumentar as vendas. É claro que os textos mais longos são excelentes para a otimização SEO e consequentemente para chamar a atenção do algoritmo do Google e posicionar a página em causa nos primeiros lugares dos resultados de pesquisa. Os textos maiores também são perfeitos para manter o utilizador mais tempo na página mas, os textos mais curtos, por seu turno, são mais adequados a promoções e vendas diretas. Pelo que, e mais uma vez, o tamanho vai depender do conteúdo e da etapa do funil de vendas onde se encontra o seu prospect.

Palavras-chave corretas

Tem de pensar na forma como os utilizadores podem encontrar o seu artigo na Internet e para isso, é fundamental usar as palavras-chave corretas, aquelas que são importantes para o seu negócio e/ou importantes para o texto que está a redigir. Tendo dificuldade em chegar às palavras que não pode mesmo deixar de colocar ao longo do texto, pense nos benefícios dos seus produtos/serviços e no seu diferencial face à concorrência.

Entenda o problema dos seus clientes

Entender qual é o “problema” dos seus clientes é meio caminho andado para vender como nunca! Mas só chegará a uma conclusão se estudar a sua persona, ou seja, o seu cliente ideal, e descobrir as suas dores e as melhores formas de as aliviar. 
As preocupações, sonhos, desejos, aspirações e interesses dos seus clientes são a base do copywriting e, de resto, de todas as outras estratégias de Marketing Digital. Ao dar uma solução para um problema (muitas vezes um problema que o consumidor nem sabia que tinha!) está a elaborar um texto com potencial para vender mais!

Use a linguagem do seu público-alvo

É claro que se não falar das suas soluções para os problemas dos seus clientes numa linguagem que eles compreendam e com a qual se identifiquem, o copywriting não será eficaz. A ideia aqui é que o leitor fique com a impressão de que o texto foi escrito para ele. Por isso, regresse à sua persona e procure identificar a linguagem que usa, mas não deixe de aplicar uma linguagem simples, descontraída e, claro, correta em termos gramaticais. Aliás, depois de escrever o seu texto deve reler, e reler e reler até ter a certeza que não tem nenhuma gaffe!

Desperte sentimentos

Se quer escrever textos para vender mais, tem de ter consciência de que a decisão de compra, mais do que um processo racional, é um processo associado a diversos sentimentos e emoções que muitas vezes leva a uma compra que não estava planeada. Por isso, os seus textos devem associar sentimentos positivos aos seus produtos ou serviços: ligar a ideia de energia a um produto de fitness, a ideia de bons momentos em família a um restaurante, longevidade a um remédio, alegria a um livro, etc.

Fale menos do produto e mais do cliente

Mas se está embalado, a associar emoções positivas aos seus produtos, temos mais uma dica para si: o seu copywriting, ao contrário da publicidade, não deve falar muito do produto ou serviço que a sua empresa vende, mas sim da forma como pode resolver um desejo ou necessidade de um cliente. Na verdade, e dependendo da etapa do funil de vendas para a qual está a escrever, o seu texto até pode não dizer nada, absolutamente nada sobre o seu produto ou serviço, e ainda assim contribuir para um aumento das vendas. Porque, ao perceber o que ganha, o cliente, mais tarde ou mais cedo, acaba por adquiri-lo.

Aborde o produto… só no momento certo!

Mesmo nos textos elaborados para os seus leads que se encontram no final do funil de vendas, na parte mais estreita, só deve falar do seu produto ou serviço no momento certo. E o momento certo é aquele em que vê que está na hora de referir o que vende porque o lead está preparado para comprar.

Explore os benefícios dos seus produtos/serviços

Quando for a altura certa para referir os seus produtos ou serviços, lembre-se de começar por enumerar os benefícios para que os utilizadores não fiquem com dúvidas sobre as vantagens inerentes a essa compra. 
Caso o seu produto ou serviço tenha algo único que o diferencie da concorrência, não hesite em usar esse argumento nos seus textos para vender mais… a clientes da concorrência!

Empregue gatilhos mentais

O copywriting é amigo do peito dos gatilhos mentais (técnicas para levar os consumidores a tomar decisões quase que inconscientemente), por isso não abra mão deste recurso! Existem vários gatilhos mentais disponíveis para usar nos seus textos para vender mais, embora os mais utilizados em Marketing de Conteúdo para uma conversão rápida, sejam a escassez, urgência, autoridade e prova social.  Por exemplo: “ainda temos 2 convites para oferecer…”, “só até amanhã”, “as melhores dicas para redigir textos de blog”, etc.

Mostre credibilidade

Apesar de já termos indicado vários elementos que não podem faltar nos seus textos para vender como nunca, temos mais um a acrescentar: credibilidade. Se mostrar aos seus utilizadores que tem notoriedade na área em que atua, que a imagem da sua empresa é positiva, mostra que podem confiar na sua marca. A questão que se coloca é como aumentar a credibilidade no copywriting? E a resposta é simples: usando provas sociais, ou seja, depoimentos de clientes, estatísticas, resultados de estudos, entre outras informações que revelem que a sua empresa tem notoriedade. 

E no final… a chamada para a ação!

Depois de ter o copywriting pronto, não se esqueça do toque final! De colocar um call-to-action, ou chamada para a ação, de modo a conduzir o leitor ao próximo passo. Esse passo tanto pode ser o preenchimento de um formulário, como a inscrição num evento, como a compra… Tudo depende do objetivo específico do texto. Por exemplo: “somente hoje com 20% de desconto”, “clique aqui para assistir a um vídeo sobre o funcionamento do produto X”, “inscreva-se já” ou “leia também o nosso artigo sobre…”

E por falar em call-to-action, permita-nos colocar também uma chamada para a ação. 
E sabe o que vamos escrever nessa chamada? “Podemos ajudar!” Se receia não conseguir dar conta deste recado e redigir conteúdos persuasivos, clique e conheça o nosso serviço de copywriting especializado em textos que vendem mais.

Scroll Up

Receba dicas exclusivas, e-books de Marketing Digital e diversos documentos de apoio. Inscreva-se na nossa Lista VIP e fique a par de todas as novidades do mundo digital!