O Facebook alterou o seu algoritmo, trazendo assim mudanças para os cerca de 2 bilhões de utilizadores em todo o mundo. As grandes mudanças passarão pela forma com o conteúdo será apresentado no feed de notícias. Os amigos e familiares com conteúdos públicos serão os grandes privilegiados deixando para trás as Páginas desta rede social.  

Em alguns aspetos, o Facebook está a voltar às suas raízes: dar mais importância às publicações dos seus amigos e familiares, ao invés de publicações de outras páginas que eles partilhem, ou seja, com as alterações, será mais provável que apareça no seu mural publicações de amigos do que um vídeo viral. Esta reestruturação visa incentivar os utilizadores a terem mais conversas com pessoas que conhecem, em vez de consumirem publicações de artigos ou vídeos passivamente.

Mark Zuckerberg escreveu recentemente numa publicação do Facebook sobre a mudança: “Sentimos uma responsabilidade em garantir que os nossos serviços não sejam apenas divertidos, mas também sejam bons para o bem-estar das pessoas”. Zuckerberg anunciou ainda, uma grande revisão do algoritmo das notícias apresentadas no Feed do Facebook que priorizaria “interações sociais significativas” ao contrário de “conteúdo relevante”.

 

Mas afinal que mudanças isso trará para os utilizadores do Facebook?

Em suma estas serão as principais alterações:

  • Alterações na forma como funciona o Feed, dando mais importância às publicações de amigos e familiares;
  • Por outro lado, as publicações de notícias e de páginas de marcas e empresas terão menos importância;
  • Pretende-se dar prioridade às “meaningful interactions”, ou seja, publicações que suscitam conversas e inspirem interações significativas;
  • O Facebook pretende ainda combater as “Fake news”.

 

Quais as implicações para a página do seu negócio?

As consequências desta mudança poderão sentir-se já a curto-prazo, com a redução do tráfego, alcance e visualizações de vídeos. As Páginas de empresas no Facebook poderão ver uma diminuição da popularidade dos posts como resultado da mudança, no entanto, o impacto irá variar de página para página, dependendo do tipo de conteúdo que seja partilhado. Com isto, algumas empresas terão que repensar ou alterar completamente a sua estratégia de presença e conteúdos nesta rede social. Com esta mudança, fica ainda mais evidente que o Facebook é uma plataforma de publicidade paga e com fins bem lucrativos. Para atingir os objetivos do seu negócio é necessário investir em publicidade segmentada e conteúdos de qualidade.